Passo-a-passo: Como fazer brinquedo vai e vem de garrafa PET



Materiais:
- 2 garrafas PET de refrigerante de 2 litros;
- Dois barbantes de varal de 3 metros de comprimento cada;
- Fita Adesiva;
- 4 pedaços de madeira, que sirvam com haste para os participantes da brincadeira segurarem;
- Papelão, papel camurça, papéis coloridos, tesoura e cola, para enfeitar.
Na hora na montagem, o primeiro passo é cortar as garrafas ao meio e depois encaixar as partes de cima uma na outra, passe a fita adesiva para assegurar que elas não vão se soltar durante a brincadeira. Em seguida, passe os barbantes de varal pelo corpo do brinquedo, sem deixar que eles se cruzem.
Faça pequenos rolinhos com o papelão e junto com a haste de madeira, fixe nas extremidades para impedir que as garrafas batam nas mãos de quem estará jogando. Por fim, faça figura coloridas e cole pelo vai e vem.
http://resumododia.com/brinquedos-com-garrafa-pet.html

Planeta

http://meioambiente.culturamix.com/natureza/desenhos-do-meio-ambiente
As crianças podem fazer um mundo melhor.

Divulgue seu blog Gratuitamente, lá no blog da Elaine Gaspareto!!!

Seu blog ficará em uma galeria permanente. Vá Lá e aproveite.





Reciclagem faz bem para a natureza

http://marinhas-8d-g6.blogspot.com/

º 50 kg de papel reciclado evitam o corte de uma árvore de 7 anos.

º Uma tonelada de papel reciclado economiza 20 mil litros de água e 1.200 litros de óleo combustível. 

º A reciclagem de vidro diminui a emissão de gases poluidores pelas fábricas.

º A reciclagem do plástico impede um enorme prejuízo ao meio ambiente, pois o material é muito resistente a radiações, calor, ar e água. 

º A cada quilo de alumínio reciclado, 5 kg de baixita (minério com que se produz o alumínio) são poupados.

º A reciclagem de vidro aumenta a vida útil dos aterros sanitários e poupa a extracção de minérios como areia, barrilha, calcário, etc. 






http://sampasul.net/2/wp-content/uploads/2011/10/reciclagem-e-coleta-seletiva.jpg


População de SP prioriza reciclagem e coleta seletiva




http://sampasul.net/2/?p=3238


Dados são de pesquisa que ouviu 33.340 pessoas sobre as prioridades para o ano
O paulistano aponta entre as principais prioridades da cidade a implementação de um sistema de coleta seletiva e de reciclagem de lixo que alcance toda a cidade e a valorização das carreiras de profissionais da educação e de policiais e guardas. É o que mostra a consulta pública Você no Parlamento, divulgada ontem pela Rede Nossa São Paulo e pela Câmara, com apoio da Rádio Estadão ESPN.
A pesquisa pela internet e por formulários ouviu 33.340 pessoas sobre as prioridades para o ano que vem em 19 áreas. A ideia é que os resultados sirvam de parâmetro para a Câmara criar projetos de lei, discutir o orçamento e fiscalizar ações do Executivo.
Entre os resultados que mais chamaram a atenção estão os da área de meio ambiente e consumo. Nesse tema, a coleta seletiva e a reciclagem em toda a cidade foi a principal prioridade, com 75,30% dos votos. O assunto tem espaço no Plano de Metas, mas as propostas da Prefeitura ainda não saíram do papel. De mil postos de coleta voluntária prometidos para até o fim da atual gestão, nenhum foi criado até o início deste mês.
No quesito meio ambiente, o participante tinha de votar em quatro de nove opções oferecidas. A limpeza de rios veio em segundo lugar, com 54,73%. Bem à frente da poluição do ar, que, apesar de ser um problema vivido diariamente pelos moradores, ficou como sexta prioridade, com 33,40%.
Sem plano
tualmente a Prefeitura coleta apenas 230 toneladas de lixo reciclável por dia, o que representa 9,5% da quantidade de lixo passível de ser recolhida, segundo dados do Limpurb – o órgão gerenciador dos serviços de limpeza urbana. Segundo a Secretaria de Serviços, cinco centrais de triagem em implementação vão aumentar essa capacidade.
De acordo com o coordenador executivo da Rede Nossa São Paulo, Maurício Broinizi, ONGs, catadores e empresas com consciência ambiental são responsáveis por parte da coleta realizada na capital
- As pessoas já perceberam a importância dessa reciclagem para o meio ambiente e notam que a Prefeitura não tem uma política efetiva.
Nas áreas de educação e segurança, as prioridades foram no sentido de pedir a valorização dos profissionais dessas áreas. Um guarda civil tem um salário inicial de cerca de R$ 1.500, mais gratificações. O professor com jornada de 40 horas semanais recebe R$ 2.292,17, se estiver enquadrado no piso salarial. Em 2005, eram R$ 1.215.
Via: AE

Vamos unir e salvar nosso planeta



Se todos nos concientizarmos, juntos poderemos fazer um mundo melhor.


http://3.bp.blogspot.com/_n2p8WQu6PJE/TL5js-rUn5I/AAAAAAAAAA0/CuB2a9DniZI/s1600/reciclagem03.jpg

simbolo da reciclagem

http://www.institutoaqualung.com.br/imagens/info_reciclagem.jpg Esse e o simbolo da reciclagem.
Ele reprsenta o nosso mundo.

Tampa de garrafas de vinho - retirada da net

Esses e a rainha e o rei e eles e feito de garafas de vinho e tabém eles e microfone enfeitado de rei e rainha.
Retirado do site:http://www.lojarocambole.com.br

Arvores garrafas - Por Lucia Zani

Essas "arvoresgarafas"
e as flores foram feitas de garafa pet. Uma demonstração de maneira podemos reutilizar as garafas pet.


Tudo se transforma. Foi com esse princípio que a artista carioca, radicada em Portugal, Lucia Zani criou uma árvore feita de embalagens plásticas instalada em um espaço público, em Sintra, Portugal. O que era lixo se transformou em arte.
Para criar a escultura de 4,10 metros, foram usadas 3.000 embalagens plásticas, entre garrafões de 5 litros e garrafas de refrigerante, água e suco. O material reciclado foi todo lavado, cortado e pintado com tinta a base de água.
Para recolher todo esse material, Lucia convocou a comunidade para ajudá-la. Essa também foi uma forma que a artista encontrou de trazer as pessoas para perto do projeto e fazê-las pensar sobre a reciclagem. Depois, recolheu o que faltava para criar a obra nas ruas da cidade.
A idéia da intervenção urbana é trazer a reflexão sobre o consumo consciente, conscientizar as pessoas da importância de se reciclar e preservar o meio ambiente e fazer com que todos entendam o quanto o nosso lixo pode ser valioso.
"Podemos sempre deixar uma mensagem e contribuir para o conhecimento e um novo olhar sobre a questão do lixo em nosso ambiente. Qual será o futuro do nosso planeta se não repensarmos o nosso consumo, se não separarmos os resíduos adequadamente? Gostaria que as pessoas pensassem sobre isso", afirma Lucia.
Fonte: Bem Legaus / Mimirabolantes / Jornal Algarve 


 Escrito por Julia Lordello às 14h59
[(0) Comente] [envie esta mensagem] [

Adote essa ideia

Devemos todos nos concientizar da importância da coleta seletiva, mesmo que na sua cidade não dispor deste recurso, você mesmo pode fazer a sua parte.
Separe o seu lixo adequadamente, em sacos próprios para lixo, deixe um para resíduos .
plásticos:
* Embalagens de detergente;
* Embalagens de xampu e condicionadores;
* Embalagens de cremes de pele
* Embalagens de óleo de cozinha;
* Garrafa pet;
* Pratos, copos e colheres descartáveis;
* Ou seja tudo que venha do plástico.

Outro saco para resíduos de papel ou papelão:
* Caixas de sapato;
* Panfletos de  propagadas;
* Embalagens de leite longa vida;
* Caixas em geral;
* Ou seja todo material que tenha em sua composição papel.

Outro saco para resíduos de alumínio:
* Latinhas de cerveja e refrigerantes;
* Vasilhas velhas ou quebradas, como tampas de panelas, panelas e copos de alumínio e colheres
* Ou seja todo material que tenha em sua composição o alumínio.

Faça sua parte, assim com certeza teremos um mundo melhor.


8 JEITOS DE MUDAR O MUNDO - Ajudem a divulgar e participem


Também conhecidos como "8 Jeitos de Mudar o Mundo", os Objetivos do Desenvolvimento do Milênio (ODM) são um conjunto de metas pactuadas pelos governos dos 191 países-membros da ONU com a finalidade de tornar o mundo um lugar mais justo, solidário e melhor para se viver.

O compromisso foi firmado durante a Cúpula do Milênio, em setembro de 2000, após uma análise dos maiores problemas globais, e prevê um conjunto de oito macroobjetivos (voltados basicamente para as áreas de saúde, renda, educação e sustentabilidade) a serem alcançados pelas nações até 2015. São eles:
1. Reduzir pela metade o número de pessoas que vivem na miséria e passam fome. Cerca de 980 milhões de pessoas no mundo vivem com menos de 1 dólar por dia. Algumas ações sugeridas são o apoio à agricultura familiar, a programas de educação e projetos de merenda escolar. Saiba aqui o que você pode fazer para contribuir.

2. Educação básica de qualidade para todos. Cento e treze milhões de crianças ainda não freqüentam a escola no mundo. Fornecer material didático gratuitamente e capacitar professores fazem parte das iniciativas adotadas pelos governos. Saiba aqui o que você pode fazer para contribuir.


3. Igualdade entre os sexos e mais autonomia para as mulheres. Dois terços dos analfabetos são mulheres. A ONU sugere projetos de capacitação e melhoria da qualificação profissional feminina e a criação de oportunidades de inserção das mulheres no mercado de trabalho. Saiba aqui o que você pode fazer para contribuir.
4. Redução da mortalidade infantil. A cada ano, 11 milhões de bebês morrem de causas diversas. Investimento em saneamento básico, estímulo ao aleitamento materno e campanhas de esclarecimento sobre higiene pessoal e sanitária são algumas das medidas propostas. Saiba aqui o que você pode fazer para contribuir.

5. Melhoria da saúde materna. Nos países pobres e em desenvolvimento, a cada 48 partos uma mãe morre. As ações passam por iniciativas comunitárias de atendimento à gestante, no pré e pós-parto, e por programas de apoio à saúde da mulher. Saiba aqui o que você pode fazer para contribuir.


6. Combate a epidemias e doenças. A cada dia, 6800 pessoas são infectadas pelo vírus HIV. A cada ano, 2 milhões de pessoas morrem de tuberculose e 1 milhão, de malária. Distribuição gratuita de remédios e campanhas de vacinação estão entre as propostas. Saiba aqui o que você pode fazer para contribuir.


7. Garantia da sustentabilidade ambiental. Os governos apostam em programas de coleta seletiva e reciclagem, no suporte a projetos de pesquisa na área ambiental e no estímulo a práticas sustentáveis, divulgadas em empresas, escolas e comunidades. Saiba aqui o que você pode fazer para contribuir.


8. Estabelecer parcerias mundiais para o desenvolvimento. O intuito é diminuir a desigualdade entre os países. Apoio à capacitação profissional de jovens de baixa renda, mobilização de voluntários na área da educação e estímulo a projetos voltados ao empreendedorismo estão entre as ações. Saiba aqui o que você pode fazer para contribuir.
Pesquisado pela Voluntária Online Maria Claudia Oliveira de Paiva
Fonte: www.planetasustentavel.abril.com.br


Template personalizado por Elaine Gaspareto

TOPO ▲